Download PDF
ads:
ser
UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO
INSTITUTO DE EDUCAÇÃO
NÁDIA CUIABANO KUNZE
A ESCOLA DE APRENDIZES ARTÍFICES DE MATO GROSSO
(1909 - 1941)
CUIABÁ
2005
ads:
Livros Grátis
http://www.livrosgratis.com.br
Milhares de livros grátis para download.
NÁDIA CUIABANO KUNZE
A ESCOLA DE APRENDIZES ARTÍFICES DE MATO GROSSO
(1909 - 1941)
Dissertação apresentada ao Programa de Pós-
Graduação em Educação do Instituto de Educação
da Universidade Federal de Mato Grosso, como
requisito parcial para a obtenção do título de Mestre
em Educação, Cultura e Sociedade, sob a orientação
do Prof. Dr. Nicanor Palhares e co-orientação da
Profª Drª Elizabeth Madureira Siqueira.
CUIABÁ
2005
ads:
K96e Kunze, Nádia Cuiabano.
A Escola de Aprendizes Artífices de Mato Grosso (1909-
1941)/Nádia Cuiabano Kunze. Cuiabá: UFMT/IE, 2005.
217 p.: il.
Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em
Educação, do Instituto de Educação da Universidade Federal de
Mato Grosso como requisito parcial para a obtenção do título de
mestre em Educação, Cultura e Sociedade, sob a orientação do
Prof. Dr. Nicanor Palhares e co-orientação da Profª. Drª.
Elizabeth Madureira Siqueira. Cuiabá, 2005.
Bibliografia: p. 151-165.
1. Escola de Aprendizes Artífices. 2. Ensino profissional. 3.
Instituição escolar. 4. Cultura escolar.
CDU: 377.36 (817.2)
Este trabalho é dedicado ao CENTRO
FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA
DE MATO GROSSO como uma das inúmeras
possibilidades de compreensão da sua gênese.
A
A
A
G
G
G
R
R
R
A
A
A
D
D
D
E
E
E
C
C
C
I
I
I
M
M
M
E
E
E
N
N
N
T
T
T
O
O
O
S
S
S
A Deus pela oportunidade de, nesta vida, executar mais esta incumbência e pelos
benefícios que me concedeu soberanamente para tanto, pois deles seria indigna se os
atribuísse ao acaso dos acontecimentos ou somente ao meu próprio mérito.
A minha mãe, Ana Rosa da Silva Kunze, pelo incentivo e amparo que foram
valorosos nessa minha empreitada.
Ao meu orientador, Prof. Dr. Nicanor Palhares Sá, por ter me aceitado com todas as
minhas limitações e acreditado na possibilidade de eu contribuir para os estudos do Grupo de
Pesquisa Educação e Memória, do Programa de Pós-Graduação em Educação da
Universidade Federal de Mato Grosso.
À querida Profª. Drª. Elizabeth Madureira Siqueira pela amizade, atenção, indicação
de caminhos e por contribuir no despertar da minha paixão pela História que, até então, estava
adormecida.
Aos examinadores, Profª. Drª. Zilda Clarice Rosa Martins Nunes e Prof. Dr. Luiz
Augusto Passos, pelas sugestões e críticas que foram apresentadas como colaborações à
melhoria e engrandecimento do meu trabalho.
Aos colegas do Grupo de Pesquisa em História da Educação e Memória e do curso
de mestrado pelos momentos de compartilhamento das ansiedades e alegrias e pelas trocas de
experiências durante o processo.
Aos funcionários do Arquivo Público de Mato Grosso: Luzinete Xavier de Lima,
Iverso José de Magalhães e Delmo Cezário de Arruda, pelo excelente atendimento e carinho a
mim dispensado.
Ao amigo, Prof. Rupert Carlos de Toledo Pereira, pelo apoio e solidariedade
oferecidos nos momentos cruciais de execução deste trabalho e, especialmente, pela confiança
que depositou no meu empreendimento.
Aos colegas de trabalho do Centro Federal de Educação Tecnológica de Mato Grosso
pela colaboração e inúmeras palavras de otimismo.
R
R
R
E
E
E
S
S
S
U
U
U
M
M
M
O
O
O
O presente trabalho tem como objeto de estudo a Escola de Aprendizes Artífices de Mato
Grosso - EAAMT, instituição escolar criada pelo governo federal no início do século XX. Ela
foi instituída, com outras dezoito instituições congêneres, para compor uma rede nacional de
escolas profissionais destinadas a ministrar o ensino profissional primário gratuito para formar
os futuros trabalhadores do Brasil Republicano. Este exercício construiu-se, então, pela
interrogação acerca do seu processo de criação, organização e desenvolvimento entre os anos
de 1909 e 1941, período que demarcou os seus trinta e dois anos de existência no Estado de
Mato Grosso. A análise da documentação, oficial e não oficial, localizada em diversos
arquivos regionais, nacionais e internacionais, permitiu compreender como os aspectos sócio-
político-econômicos e legais influenciaram a sua trajetória, bem como, apontar traços que
revelaram a sua cultura escolar.
Palavras-chave: Escola de Aprendizes Artífices, ensino profissional, instituição escolar e
cultura escolar.
A
A
A
B
B
B
S
S
S
T
T
T
R
R
R
A
A
A
C
C
C
T
T
T
This research has as an object of study the School of Craftsmen Apprentices of Mato Grosso -
EAAMT; school institution created by the federal government in the beginning of century
XX. She was instituted, with other eighteen educational institutions of the same types to
create a national system of professional schools destined to give gratuitous primary
professional education to form the future workers of Republican Brazil. This exercise was
constructed, then, for the interrogative dimension concerning its process of creation,
organization and development during the years of 1909 and 1941, period that demarcated its
thirty and two years of existence in the State of Mato Grosso. The analysis of the official and
not official documentation, located in diverse regional, national and international archives,
allowed to understand as the socio politics economic and legal aspects had influenced its
trajectory, as well as, to point traces that had revealed its school culture.
Key words: School of Craftsmen Apprentices, professional education, school institution,
school culture.
L
L
L
I
I
I
S
S
S
T
T
T
A
A
A
D
D
D
E
E
E
A
A
A
B
B
B
R
R
R
E
E
E
V
V
V
I
I
I
A
A
A
T
T
T
U
U
U
R
R
R
A
A
A
S
S
S
E
E
E
S
S
S
I
I
I
G
G
G
L
L
L
A
A
A
S
S
S
ACBM Arquivo da Casa Barão de Melgaço em Mato Grosso
ACM/EAAMT Associação Cooperativa e de Mutualidade da Escola de Aprendizes
Artífices de Mato Grosso
AGEM/UFMT Arquivo do Grupo de Pesquisa Educação e Memória do Programa de Pós-
Graduação em Educação da Universidade Federal de Mato Grosso
AN Arquivo Nacional
APMT Arquivo Público de Mato Grosso
ARFMT Arquivo da Receita Federal em Mato Grosso
BN Biblioteca Nacional
CEFETMT Centro Federal de Educação Tecnológica de Mato Grosso
COREG Coordenação Regional do Arquivo Nacional
CRL Center for Research Libraries
DFTNMT Delegacia Fiscal do Tesouro Nacional em Mato Grosso
EAA’s Escolas de Aprendizes Artífices
EAAMG Escola de Aprendizes Artífices de Minas Gerais
EAAMT Escola de Aprendizes Artífices de Mato Grosso
ETFMT Escola Técnica Federal de Mato Grosso
IHGMT Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso
INEP Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais
MAIC Ministério da Agricultura Indústria e Comércio
MES Ministério da Educação e Saúde
MESP Ministério da Educação e Saúde Pública
MI Museu Imperial
MIN Museu da Imprensa Nacional
MJNI Ministério da Justiça e Negócios Interiores
NDIHR Núcleo de Documentação e Informação Histórica Regional da
Universidade Federal de Mato Grosso
L
L
L
I
I
I
S
S
S
T
T
T
A
A
A
D
D
D
E
E
E
I
I
I
L
L
L
U
U
U
S
S
S
T
T
T
R
R
R
A
A
A
Ç
Ç
Ç
Õ
Õ
Õ
E
E
E
S
S
S
Figura 1 Organograma do Ministério da Agricultura, Indústria e Comércio
(1909-1911) ............................................................................................
31
Figura 2 Desenho da localização do terreno da EAAMT (1909) ..........................
58
Figura 3 Prédio da EAAMT (1909) .......................................................................
59
Figura 4 Pavilhão das oficinas da EAAMT (1937) ...............................................
65
Figura 5 Fachada principal da EAAMT (1937) .....................................................
68
Figura 6 Vista lateral da EAAMT (1937) .............................................................
68
Figura 7 Alunos da EAAMT no desfile de 7 de setembro (1914) .........................
75
Figura 8 Formulário para atestado médico da EAAMT ....................................... 89
Figura 9 Pedro Gardés ...........................................................................................
91
Figura 10 Avelino Antônio de Siqueira ...................................................................
93
Figura 11 Carlos Luiz de Mattos .............................................................................
97
Figura 12 Funcionários da EAAMT na festa de distribuição de prêmios e de
formatura (1914) .....................................................................................
109
Figura 13 Alunos da EAAMT na festa de distribuição de prêmios e de formatura
(1914) .....................................................................................................
109
L
L
I
I
S
S
T
T
A
A
D
D
E
E
Q
Q
U
U
A
A
D
D
R
R
O
O
S
S
Quadro 1 Inauguração das Escolas de Aprendizes Artífices .................................
38
Quadro 2 Programa de ensino do Curso Profissional Primário da EAAMT
(1910-1926) ...........................................................................................
73
Quadro 3 Programa Curricular do Curso Profissional Primário da EAAMT
(1927-1941) ...........................................................................................
77
Quadro 4 Relação de funcionários da EAAMT (1910-1915) ................................
80
Quadro 5 Concursos realizados na EAAMT .........................................................
86
Quadro 6 Situação funcional dos servidores da EAAMT (1909-1941) ................
88
Quadro 7 Relação de alunos da EAAMT subvencionados pela Intendência
Municipal de Cuiabá ..............................................................................
104
Quadro 8 Relação de parentesco entre alunos da EAAMT ...................................
105
Quadro 9 Número de matrículas e taxa de freqüência da EAAMT (1910-1941) ..
111
Quadro 10
Saldo do Fundo da ACM/EAAMT ......................................................
121
Quadro 11
Despesas com a merenda escolar na EAAMT .......................................
122
Quadro 12
Situação das oficinas da EAAMT (1911-1924) ....................................
129
Quadro 13
Aberturas de concorrência pública da EAAMT para compra de
produtos .................................................................................................
131
Quadro 14
Festas de distribuição de prêmios da EAAMT .....................................
135
S
S
S
U
U
U
M
M
M
Á
Á
Á
R
R
R
I
I
I
O
O
O
INTRODUÇÃO
...........................................................................................................
12
1 UMA ESCOLA DE APRENDIZES ARTÍFICES PARA MATO
GROSSO
........................................................................................................
23
1.1 O processo de criação ............................................................................. 23
1.2 O processo de instalação .........................................................................
32
2 A ORGANIZAÇÃO E O DESENVOLVIMENTO DA ESCOLA DE
APRENDIZES ARTÍFICES DE MATO GROSSO ...................................
40
2.1 A legislação .............................................................................................
40
2.2 O espaço físico ........................................................................................
55
2.3 O ensino ..................................................................................................
68
2.4 Os funcionários .......................................................................................
79
2.4.1 Os diretores .......................................................................................
91
2.4.1.1 Pedro Gardés ..............................................................................
91
2.4.1.2 Avelino Antônio de Siqueira
.....................................................
93
2.4.1.3 Claudino Pereira da Fonseca Neto .............................................
96
2.4.1.4 Carlos Luiz de Mattos ................................................................
97
2.5 Corpo Discente ........................................................................................
99
2.5.1 A Associação Cooperativa e de Mutualidade ...................................
112
3 A ESCOLA DE APRENDIZES ARTÍFICES DE MATO GROSSO E A
COMUNIDADE ............................................................................................
123
CONSIDERAÇÕES FINAIS
.....................................................................................
146
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
..................................................................... 151
ANEXOS
......................................................................................................................
166
12
I
I
I
N
N
N
T
T
T
R
R
R
O
O
O
D
D
D
U
U
U
Ç
Ç
Ç
Ã
Ã
Ã
O
O
O
O interesse em elaborar